"


[Página da IACM]


Boletim da IACM de 21. Janeiro 2014

Uruguai: Empresas estrangeiras querem estudar o potencial terapêutico da cannabis no país

Empresas estrangeiras querem abrir laboratórios no Uruguai para estudar os usos potenciais da cannabis medicinal, agora que a droga foi legalizada no país sul-americano. O congresso do Uruguai aprovou recentemente a criação do primeiro mercado legal nacional de cannabis do mundo.

Diego de Canepa, porta-voz presidencial, disse o governo tem sido contactado por empresas estrangeiras que querem instalar-se lá. Canepa é citado pelo diário local El Observador como dizendo que "Uruguai se tornará um centro de actividade para a biotecnologia." El Observador também diz que o governo do Canadá iniciou conversações para importar cannabis do Uruguai para fins medicinais. A lei do Uruguai não considera a possibilidade de exportar cannabis, embora pudesse ser incluído após uma votação da Comissão do Governo em Abril.

Associated Press, de 6 de Janeiro de 2014

Ciência/Animais: Um hormônio natural protege o cérebro da sobreactivação do receptor CB1 por THC

Duas equipas de investigação do Instituto frances INSERM, em Bordeaux, liderados por Pier Vincenzo Piazza e Giovanni Marsicano descobriram que a pregnenolona, uma molécula produzida pelo cérebro, atua como um mecanismo de defesa natural contra alguns efeitos do THC em ratos e ratazanas. A pregnenolona impede o THC ativar totalmente o receptor CB1, que quando estimulado fortemente causa os efeitos intoxicantes da cannabis. Identificando esse mecanismo, as equipes do INSERM já estão desenvolvendo novas abordagens para o tratamento da dependência de cannabis. Estes resultados foram publicados no Science.

Experimentos conduzidos em culturas de células com o receptor CB1 humano na sua superfície confirmam que a pregnenolona também pode neutralizar a acção molecular do THC em seres humanos. Pier Vincenzo Piazza explica que "a pregnenolona não pode ser usada como tratamento porque é mal absorvido quando administrado por via oral e uma vez na corrente sanguínea é rapidamente transformado em outros esteróides." No entanto, o pesquisador afirma que há forte esperança de ver uma nova terapia emergente para a adição a partir desta descoberta. "Temos agora desenvolvido derivados de pregnenolona, que são bem absorvidos e estáveis. (…) Poderemos começar testes clínicos em breve e verificar se realmente descobrimos o primeiro tratamento farmacológico para a dependência da cannabis."

Vallée M, et al. Science. 2014;343(6166):94-8.

Molecule Discovered That Protects Brain from Cannabis Intoxication.

EUA: Os primeiros comerciantes de cannabis autorizados no mundo abriram as suas portas no Colorado

Os primeiros comerciantes de cannabis autorizados no mundo pra vender cannabis legal para uso recreativo, abiram os seus negócios no Colorado, em 1 de Janeiro, com longas filas de clientes, marcando um novo capítulo na cultura da droga da América. Aproximadamente três dúzias de antigos dispensários de cannabis medicinal foram recentemente liberados pelos órgãos reguladores do estado para vender cannabis para consumidores interessados em nada mais do que em alterar o estado da sua mente, e começaram a dar as boas-vindas aos seus clientes.

Centenas de espectadores, alguns de estados distantes estiveram muito encolhidos lá fora no frio e na neve durante horas, preparados para estar entre os primeiros compradores. A abertura, altamente antecipada, no dia de ano novo lançou um mercado de cannabis comercial sem precedentes que os funcionários do Colorado esperam será, em bruto, de 578 milhões de dólares em receitas anuais, incluindo 67 milhões de dólares em receitas fiscais para o estado.

Reuters, de 1 de Janeiro de 2014

Notícias

EUA: 55 por cento apoia a legalização da cannabis
Uma nova pesquisa indica que uma maioria dos americanos apoia agora a legalização da cannabis, uma brusca reviravolta no que diz a décadas passadas. A pesquisa, realizada pela CNN e ORC internacional, indica que 55 por cento dos entrevistados disse que a droga deveria ser legalizada;enquanto 44 por cento disseram que não deveria. As conclusões, disse CNN, concordam com uma sondagem, lançada em Outubro por Gallup que mostraram taxas semelhantes de resposta a favor da legalização da cannabis.
UPI de 7 de Janeiro de 2014

Alemanha/Holanda: A repressão holandesa cria fazendas de cannabis na Alemanha
Grandes plantações de cannabis estão surgindo com mais freqüência nas zonas de fraca densidade populacional do nordeste da Alemanha. A repressão na Holanda tem empurrado a produção da droga. Desde 2011, a polícia ter descoberto cerca de 50 fazendas de cannabis em prédios vazios em todo o nordeste do estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental. Antes encontravam apenas um par cada ano. As autoridades neerlandesas têm vindo a perseguir com mão dura os cultivadores de cannabis desde 2011, de acordo com o escritório de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental para investigação criminal (LKA), que publicou estes números.
o Local de 2 de Janeiro de 2014

Ciência/Humanos: O Sativex é eficaz como monoterapia na espasticidade na Esclerose Múltipla
Ao longo de um período de 15 meses, 120 pacientes com espasticidade devido a esclerose múltipla receberam o extracto de cannabis Sativex (spray de THC:CBD). O Sativex foi utilizado como terapia de complemento em 95 pacientes e como monoterapia em 25 pacientes para alcançar os melhores resultados terapêuticos possíveis. A média da espasticidade, numa escala numérica de 0 a 10 (NRS) diminuiu 57% , pasando de 7,0 a 3,0 aos 10 dias do início do tratamento com o pulverizador de THC:CBD. A dose média foi de 4 pulverizações/dia. Os autores escreveram que a medicação "foi eficaz e bem tolerada como terapia de complemento ou como monoterapia numa proporção relevante de pacientes com espasticidade resistente na Esclerose Múltipla"
Marianne Strauss Klinik, Berg, Alemanha.
Koehler J, et al. Int J Neurosci. 6 de Janeiro de 2014. [na imprensa]

Ciência/Humanos: Gravidade da Esclerose Múltipla associada com uma certa variante do receptor CB1
Os pesquisadores descobriram que os pacientes de esclerose múltipla com determinadas variantes do receptor CB1 tinham uma degeneração neuronal mais acentuada em resposta ao dano inflamatório da matéria branca quer no nervo óptico, quer no córtex. Escreveram que seus “resultados demonstram a relevância biológica das repetições do (AAT)n CNR1 no dano neurodegenerativo inflamatório na Esclerose Múltipla."
Clinica Neurologica, Dipartimento di Medicina dei Sistemi, Università Tor Vergata, Roma, Itália.
Rossi S, et al. PLoS One (2013; 812): e82848.

Ciência/Humanos: Alterações do sistema endocanabinóide associados com a síndrome do intestino irritável
O nível em sangue de endocanabinóides e ácidos graxos relacionados estão correlacionados com sintomas de dor em pacientes com síndrome do intestino irritável (SII), com diarréia ou síndrome de constipação. Os pacientes com SII e diarréia apresentaram maiores níveis de 2-AG sob forma de oleoletanolamina e palmitoiletanolamida. Em contraste, pacientes com constipação tinham níveis mais elevados de oleoletanolamina. Os pesquisadores concluíram que "as alterações descritas aqui apoiam a idéia de que o sistema endocanabinóide está envolvido na fisiopatologia da SII e no desenvolvimento de sintomas
Instituto de Snyder para doenças crônicas, Universidade de Calgary, Canadá.
Fichna J, et al. PLoS One. (2013; 812): e85073.

Humanos/Animais: O CBD inibiu o cancro do cólon
Ambos extractos de cannabis, um rico de em CBD e outro de CBD puro reduziram a proliferação celular em células tumorais, mas não em células saudáveis do cólon. O efeito do extracto foi contrabalançado por antagonistas seletivos dos receptores CB1 e CB2. O CBD puro reduz a proliferação celular só pelo efeito antagonista sobre CB1. O pesquisador concluiu que os extractos de cannabis ricos em CBD "atenuam a carcinogênese de cólon e inibe a proliferação de células de cancro colo-rectal através da activação de receptores CB1 e CB2."
Departamento de farmácia, Universidade de Nápoles Federico II, Itália.
Romano B, et al. Phytomedicine. 24 de Dezembro de 2013. [na imprensa]

Ciência/Animais: O sistema endocanabinóide está alterado na epilepsia
A concentração de anandamida (AEA) no líquido cefalorraquidiano (LCR) de cães epilépticos foi superior em comparação com o fluido cerebrospinal de cães saudáveis. Cães com convulsões de cluster e/ou estado de mal epiléptico e com atividade de convulsão por mais de seis meses exibiram as concentrações mais elevadas de endocanabinoides. Os autores escreveram que seus resultados confirmam a hipótese de que o sistema endocanabinóide está alterado em epilepsia nos cães.
Departamento de medicina e cirurgia de pequenos animais, Universidade de medicina veterinária, Hannover, Alemanha.
Gesell FK, et al. BMC Vet Res 2013; 1:262.

Relembrando o passado

Um ano atrás

Dois anos atrás

[Voltar à visão geral]  [Página da IACM]


up

Eventos Online 2020

Todas as informações sobre os Eventos IACM Online, incluindo vídeos gratuitos dos webinars com legendas em português, podem ser encontradas aqui.

Conferência 2021

A 12ª Conferência da IACM sobre Canabinóides em Medicina terá lugar online de 14 a 16 de Outubro de 2021. A inscrição é gratuita.

Members only

Regular members can sign up for the new member area of the IACM to access exclusive content.

You need to become a regular member of the IACM to access the new member area.

IACM on Twitter

Follow us on twitter @IACM_Bulletin where you can send us inquiries and receive updates on research studies and news articles.