[Página da IACM]


Boletim da IACM de 16. Junho 2016

IACM: Cannabis and Cannabinoid Research começou a publicar em colaboração com a IACM

A Cannabis and Cannabinoid Research - revista especializada de acesso gratuito da editora Mary Ann Liebert, Inc. - anuncia uma nova parceria colaborativa com a Associação Internacional para os Medicamentos Canabinóides (International Association for Cannabinoid Medicines - IACM). Esta nova colaboração prossegue os objetivos do Jornal e da associação de promover a investigação científica sobre a cannabis, dos canabinóides, e o sistema endocanabinóide, para potencial aplicação terapêutica e medicinal. "A IACM congratula-se com esta colaboração com a Cannabis and Cannabinoid Research", afirma o Dr. Mark Ware, presidente da IACM. "Estamos particularmente entusiasmados com o aumento da quantidade de investigação clínica publicada que vai ficar disponível para os profissionais de saúde e tomadores de decisões".

Liderada pelo chefe de redação Dr. Daniele Piomelli, a Cannabis and Cannabinoid Research fornece um importante espaço de livre acesso para a publicação da exploração científica, médica e psicossocial da cannabis, dos canabinóides, e do sistema endocanabinóide". Estamos felizes por ter a Associação Internacional para os Medicamentos Canabinóides como parceiro. Eles têm um forte compromisso com a promoção do conhecimento sobre a cannabis e os medicamentos à base de canabinóides ", diz Jordan Schilling, diretor da área de publicações de acesso livre da Mary Ann Liebert, Inc. editores. "A parceria será excelente tanto para a IACM como para a Cannabis and Cannabinoid Research".

Comunicado de imprensa da Mary Ann Liebert de 23 de maio de 2016

Alphagalileo de 23 de maio de 2016

EUA: Louisiana torna-se o estado 25 a legalizar o uso medicinal da cannabis

A 19 de maio, o governador do Louisiana, John Edwards Bel, assinou a lei 271 do Senado, uma lei que torna o Louisiana o primeiro estado do sul a criar um programa abrangente de cannabis medicinal. A nova lei substitui a linguagem da lei atual que diz que os médicos têm de "prescrever" cannabis medicinal aos pacientes, algo que é impossível à luz da lei federal. Com a nova lei, os médicos poderão "recomendar" cannabis aos seus pacientes. As condições clínicas aprovadas incluem agora o cancro, o estado de VIH positivo, SIDA, caquexia ou síndrome debilitante, distúrbios convulsivos, epilepsia, espasticidade, doença de Crohn, distrofia muscular ou esclerose múltipla.

O projeto de lei não altera a linguagem usada no Therapeutic Research Act, que limita a preparação de produtos de cannabis medicinal a fórmulas não vegetais. Nem se debruça sobre as disposições que limitam o cultivo de cannabis licenciado pelo estado a um único fornecedor, ou a distribuição de produtos de cannabis a não mais de dez farmácias licenciadas. Essas restrições foram impostas pela legislação assinada o ano passado.

Southern Cannabis de 19 de maio de 2016

NORML de 19 de maio 2016

Macedónia: Governo legaliza uso medicinal da cannabis

O ministro da Saúde da Macedónia, Nikola Todorov, disse a 14 de maio que a cannabis medicinal vai passar a estar disponível nas farmácias, por todo o país, a partir do final de maio deste ano. Todorov disse aos repórteres que as alterações à Lei do Controlo de Drogas e Substâncias Psicotrópicas tornou possível o uso de produtos de cannabis para fins medicinais por "pessoas que sofrem de doenças graves, como doenças malignas, esclerose múltipla, HIV e epilepsia infantil".

O Ministério da Saúde da Macedónia e a Agência de Medicamentos e Dispositivos Médicos vão convidar especialistas estrangeiros para treinar médicos especialistas e farmacêuticos nacionais sobre o uso seguro e eficaz dos produtos de cannabis, disse Todorov.

New China de 15 de maio de 2016

Notícias

Ciência/EUA: À medida que mais estados legalizam cannabis para uso medicinal, os problemas dos adolescentes com as drogas diminuem
Um estudo com mais de 216.000 adolescentes de todos os 50 estados dos EUA indica que o número de adolescentes com problemas relacionados com a cannabis está em declínio. Da mesma forma, as taxas de consumo de cannabis por parte dos jovens estão a cair, apesar de mais estados norte-americanos estarem a legalizar a cannabis para uso medicinal e de ter aumentado o número de adultos que usam a droga. Os investigadores da Universidade de Medicina de Washington, em St. Louis, analisaram dados sobre o uso de drogas recolhidos junto de jovens dos 12 e 17 anos, durante um período de 12 anos.
Science Daily de 24 de maio de 2016

EUA: Ohio pode tornar-se o próximo estado a legalizar o uso medicinal da cannabis
Ohio será o próximo estado a legalizar a cannabis medicinal, se o governador John Kasich assinar a lei. Depois de mais de um dia de incerteza sobre se o projeto de lei tinha apoio suficiente no Senado, esta câmara votou 18-15, a 25 de maio. A Câmara dos Representantes também aprovou o projeto por 67-28.
The Columbus Dispatch de 26 de maio de 2016

EUA: Câmara dos Representantes vota para pemitir aos médicos dos Assuntos dos Veteranos discutirem o uso de cannabis com os seus pacientes
A Câmara dos Representantes dos EUA votou a 19 de maio para permitir que os médicos, que tratam veteranos de guerra, possam discutir a possibilidade de usar cannabis medicinal com seus pacientes. Embora a permissão só se aplique nos estados onde a cannabis medicinal já é legal, é a indicação mais forte até à data de que a visão do Congresso sobre o uso medicinal da cannabis está a mudar. A votação 233-189 foi a primeira vitória para a proposta, que tinha perdido nos anos anteriores.
UPI de 20 de maio de 2016

EUA: Estudo sobre cannabis no transtorno de stress pós-traumático aprovado pela agência de controlo de drogas
A 19 de abril, a agência de controlo de drogas (Drug Enforcement Administration, DEA) deu a sua aprovação final para um teste de cannabis fumada para o TEPT (transtorno de stress pós-traumático) em 76 veteranos dos EUA. Esta é a primeira vez que um estudo clínico destinado a transfomar a planta de cannabis na forma fumada num medicamento de prescrição aprovado pela FDA recebe aprovação regulatória integral.
Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies, maio de 2016

Ciência/Animais: Transtorno de stress pós-traumático associado a uma concentração reduzida de recetores CB1 numa determinada região do cérebro
Num modelo de TEPT (transtorno de stress pós-traumático) em ratos, que foram tratados com álcool, o número de recetores CB1 era diminuto numa determinada região do cérebro (estriado), o que pode explicar os efeitos terapêuticos da cannabis em PTSD e alcoolismo.
VA Medical Center, Detroit, EUA.
Matchynski-Franks JJ, et al. PLoS One 2016;11(5):e0155759.

Ciência/Humanos: Consumo de cannabis não teve efeito sobre o volume de matéria cinzenta do cérebro
Num estudo com 20 utilizadores intensivos de cannabis e 22 não-utilizadores, que foram acompanhados durante três anos, o consumo de cannabis não teve nenhum efeito sobre o volume de massa cinzenta. No entanto, houve uma correlação entre os problemas relacionados com cannabis e o volume de massa cinzenta em certas regiões do cérebro (hipocampo esquerdo, a amígdala e o giro temporal superior).
Departamento de Psiquiatria, Academic Medical Centre, Universidade de Amsterdão, Países Baixos.
Koenders L, et al. PLoS One. 25 maio 2016;11(5):e0152482.

Ciência/Animais: Agonistas do recetor CB1 impediran hiperatividade nas vias aéreas
Um canabinóide sintético (ACEA), que activa o recetor CB1, impediu a hiper-reatividade das vias respiratórias a um produto químico em ratinhos.
Faculdade de Farmácia da Universidade Hacettepe, Sihhiye, Ancara, Turquia.
Bozkurt TE, et al. Respir Physiol Neurobiol. 20 maio 2016. [na imprensa]

Ciência/Células: CBD e moringin, um composto da árvore baqueta, agem sinergicamente contra a inflamação
Em experiências com certos glóbulos brancos (macrófagos), a combinação de CBD (canabidiol) e moringin, um composto obtido a partir de Moringa oleifera (árvore pilão), mostraram efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes.
IRCCS Centro Neurolesi "Bonino-Pulejo", Messina, Itália.
Rajan TS, et al. Fitoterapia. 20 maio 2016.[na imprensa]

Ciência/Animais: Tanto o THC como o CBD reduzem a dor neuropática causada por cisplatina
Um estudo com ratos mostrou que tanto o THC como o CBD reduziram a intensidade da dor neuroática causada pelo agente quimioterapêutico cisplatina. Nenhum dos canabinóides impediu o desenvolvimento de dor neuropática do tratamento com cisplatina.
Departamento de Psicologia da Universidade de Mississippi, EUA.
Harris HM, et al. Planta Med. 23 maio 2016. [na imprensa]

Ciência: Irradiação gama não teve qualquer efeito relevante sobre a cannabis
Para evitar a contaminação por micróbios, a cannabis pode sofrer irradiação gama. Num estudo, o efeito da irradiação com radiação gama foi limitado a uma redução de alguns terpenos presentes na cannabis.
Bedrocan International, Veendam, Países Baixos.
Hazekamp A. Front Pharmacol 2016;7:108.

Ciência/Animais: Ativação do recetor de CB1 aumentou o desenvolvimento do cancro do fígado, enquanto a ativação do recetor CB2 reduziu o seu desenvolvimento
À semelhança do seu papel no desenvolvimento da fibrose do fígado, os recetores CB1 e CB2 exercem efeitos opostos sobre o desenvolvimento do cancro do fígado. A ativação do recetor de CB1 aumentou o desenvolvimento do cancro, enquanto a ativação do recetor CB2 diminuiu o desenvolvimento do cancro em ratinhos.
Departamento de Medicina da Universidade de Columbia, Nova Iorque, EUA.
Suk KT, et al. Gut. 11 maio 2016. [na imprensa]

Ciência: Compostos de várias plantas influenciam o sistema endocanabinóide
Existem várias plantas cujos componentes influenciam o sistema endocanabinóide, incluindo produtos alimentares comuns, ervas e especiarias.
PHYTECS, Vashon, EUA.
Russo EB. Trends Pharmacol Sci. 11 maio 2016.[na imprensa]

Relembrando o passado

Um ano atrás

Dois anos atrás

[Voltar à visão geral]  [Página da IACM]


up

Conferências

The Cannabinoid Conference 2017 of the IACM, 29-30 September 2017, Cologne, Alemanha.

IACM on Twitter

Follow us on twitter @IACM_Bulletin where you can send us inquiries and receive updates on research studies and news articles.